Comprar um carro novo, fazer uma reforma em casa, pagar gastos médicos ou estudar, seja atualizar formação ou fazer um curso superior, estão entre as principais razões que nos levam a pedir um crédito.

7 Conselhos para pedir um empréstimo

Contudo, para poder solicitar este produto financeiro é importante cumprir determinados requisitos, entre as quais se destacam ter um contrato de trabalho e demonstrar solvência económica suficiente. Além disso, quem solicita o empréstimo deve ter em conta vários fatores na hora de contratar este serviço, como são o tipo de comissões ou juros que pede a instituição, por exemplo, para evitar surpresas desagradáveis na altura de devolver o dinheiro. Lembre-se que cada opção deve ser exaustivamente estudada. O impulso na hora de contratar poderá ser o seu maior inimigo.

Apresentamos-lhe aqui sete conselhos que deve ter em consideração ao solicitar um empréstimo.

1. Não pedir mais dinheiro do que o necessário.  Há uns anos atrás, muitas instituições bancárias ofereciam mais dinheiro do que o que era solicitado. Desta forma, o objetivo inicial do empréstimo acabava por estender-se. A reforma da casa acabava por dar lugar também à compra de novos móveis; as obras inicialmente só dirigidas à sala, estendiam-se também à cozinha; e assim por aí fora. A crise veio alterar esta prática, não só por parte dos bancos, que já não emprestam dinheiro de maneira tão leviana, como também por parte dos clientes, que aprenderam a pedir apenas o que necessitam com um único objetivo bem delineado. Não se esqueça que ao pedir um empréstimo terá que devolver o que pediu e pagar  também juros, comissões, etc. Por isso, é primordial que solicite apenas o valor que necessita para evitar pagar mais juros.

2. Devolva o antes possível. Ao escolher o prazo para pagar o empréstimo pedido, tente que este seja o mais curto possível. Lembre-se de que quanto mais tempo demorar a pagar, mais juros e mais altos serão cobrados. Este é um dos fatores que mais encarecem os créditos pedidos. Ao pagar em menos tempo e em parcelas com valor mais elevado, a amortização será feita antes e pagará menos taxas de juro.

3. Não se atrase nos pagamentos. Antes de pedir um empréstimo assegure-se que poderá efetuar os pagamentos a tempo e horas, sem qualquer tipo de atraso. Os juros de mora são, normalmente, muito superiores aos juros ordinários. Deixar de pagar a sua dívida não vai fazer com que esta desapareça, senão que aumente ainda mais e poderá ainda levar à consequente embargação de bens ou contas bancárias.

4. Justifique o gasto. A maioria das instituições pedir-lhe-ão o fim para que necessita esse dinheiro, de forma a poder oferecer-lhe uma solução mais adequada à sua situação, com vantagens e condições específicas.

5. Leia todas as condições. Antes de se comprometer, leia com atenção todas as condições pedidas e analise as suas condições de devolução e pagamentos dos juros. Lembre-se sempre: o impulso pode ser o seu maior inimigo.

6. Tenha em atenção a TAE.  Ao solicitar o seu empréstimo tenha em atenção o valor da TAE ( Taxa Anual Equivalente), que engloba o valor total do mesmo, incluindo as comissões, os juros, os gastos e as comissões.

7. Compare os diferentes empréstimos. Esta é, sem dúvida, a chave para conseguir a solução mais adequada às suas necessidades. O comparador de empréstimos Coolfinance oferece-lhe este serviço. Insira os seus dados e em apenas uns segundos terá acesso aos melhores produtos financeiros adaptados às suas exigências, evitando assim pagar mais do que precisa.

Hodnocení kategorie 4.5
7 Conselhos para pedir um empréstimo: 4.2/5 desde 21 votos

Empréstimos de confiança

50000
Montante 5 000 € - 50 000 €
Juro 16,38 %
Maturidade 96 – 120 meses
30000
Montante 1 500 € - 30 000 €
Juro 13,38 %
Maturidade 1 – 6 anos
20000
Montante 1 500 € - 20 000 €
Juro 7,5 %
Maturidade 12 – 72 meses
20000
Montante 500 € - 20 000 €
Juro 14 %
Maturidade 5 – 67 meses

Fórum de Discussão